Há algumas semanas fiz um roteiro de 3 dias em Ilha Grande, na região de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, um dos lugares que mais queria conhecer. Eu, que amo natureza, voltei apaixonada!

Fiquei pouco tempo por lá, ou seja, faltou conhecer muita coisa. Nesse post, vou falar um pouco de itens que podem te ajudar na sua programação e também listar os lugares que conheci, e que me deixaram morrendo de vontade de voltar!

Como Chegar e Onde Ficar:

Para chegar à Vila de Abraão, local onde as barcas que vêm do continente fazem o desembarque dos passageiros em Ilha Grande, existem duas formas: você pode embarcar na cidade de Mangaratiba (RJ), ou Angra dos Reis (RJ). Nós saímos de São Paulo de carro e seguimos para Mangaratiba, onde deixamos o carro em um dos vários estacionamentos próximos ao local de onde saem as barcas.

Pegamos a primeira barca, que saía às 8hs e chega em Ilha Grande por volta de 9:20h. Na volta, pegamos a última barca, que tinha horário de saída às 17:30h e chegada à Mangaratiba às 18:50h.

Detalhe ao momento medo durante a volta: o mar estava MUITO agitado e a barca virava de um lado para o outro de uma forma que me fez dar aquela segurada firma nas mão de Deus, viu?!

O valor da passagem é R$17,00, e eles aceitam dinheiro, débito, crédito e bilhetes de transporte do Rio.

Para mais informações, é só dá uma olhada no site da operadora das barcas.

Ficamos hospedados na Vila de Abraão mesmo, bem pertinho de onde as barcas chegam e saem da ilha, e onde também estão localizados os bares, restaurantes e comércios.

Existem opções de hospedagem para todo tipo de viajante: pousadas, hostels e chalés. Nós ficamos no Biergarten Hostel, que tem a opção de quartos coletivos e também de suítes privadas para diferentes quantidades de pessoas (a nossa tinha capacidade para 4 pessoas). O café da manhã, incluso na diária, é servido no hostel, que fica a poucos metros das suítes privadas, e tem um clima super agradável, com pessoas de várias partes do mundo circulando por lá e um bar super charmoso, que é uma opção bem legal para a noite.

 

Biergarten Hostel

Rua Getulio Vargas 161 – Vila do Abraão – Ilha Grande – RJ

Tel: (24) 99839-9912

E-mail: biergartenhostel@gmail.com

www.facebook.com/biergartenhostel

Agora, vamos ao nosso roteiro:

1° Dia – Conhecendo a praia de Lopes Mendes de escuna:

Como chegamos por volta das 9:30h, conseguimos pegar uma das escunas que seguiam para a praia de Lopes Mendes (esses passeios em grupo saem normalmente até às 10:30h, então preste atenção ao horário!).

Para conhecer essa praia, a escuna nos deixou em um ponto da ilha, onde há uma praia de mar bem tranquilo e sem ondas, e fizemos uma trilha não muito longa, mas com nível de dificuldade intermediário, para chegar ao outro lado da ilha, onde há uma praia onde encontramos o mar com muitas ondas e uma correnteza bem forte. Existe uma opção de local para comer por lá, mas que não chegamos a experimentar.

Para voltar, existem horários pré definidos de partida. Nós, por exemplo, não prestamos atenção a esse detalhe e chegamos ao ponto de encontro assim que uma escuna estava saindo, e acabamos tendo que esperar um bom tempo pela próxima.

2° Dia – Roteiro “Ilhas Paradisíacas” durante o dia e uma (rápida) visita à balada Aquário para fechar a noite:

No segundo dia fizemos um roteiro chamado “Ilhas Paradisíacas”, que passou por diversas ilhas, onde pudemos ver e aproveitar muito daquele mar transparente que tanto buscávamos conhecer.

Nesse roteiro, feito de lancha, conhecemos a Praia do Dentista, Praia da Piedade, Ilha da Botina, Ilha de Cataguás, Lagoa Azul, e parada para almoço no Saco do Céu. Foi uma dose cavalar de mares transparentes e paisagens lindas na veia!

Fizemos esse roteiro com a agência Mariana Tour e, além de um atendimento super atencioso, nossa lancha era bem cuidada e havia água e gelo disponíveis, para quem quisesse levar outras bebidas.

Dica: Caso prefira pegar as praias mais vazias, alugue uma lancha para que você possa fazer seus próprios horários e ir bem cedinho para essas praias / ilhas, pois durante o dia, elas ficam razoavelmente movimentadas.

 

Mariana Tour

Rua Santana s/n, Vila do Abraão – Ilha Grande – Angra dos Reis – RJ

Tel: (24) 99821-1369

E-mail: tourmariana@gmail.com

www.facebook.com/marianatourpasseiosnauticos

À noite fomos conhecer uma balada que nos indicaram, chamada Aquário e que fica em um hostel de mesmo nome, próxima ao hostel Che Lagarto. O caminho para chegar é bem estranho: uma trilha apertada e meio escura, mas havia um fluxo até que razoável de pessoas indo e voltando de lá, então conseguimos chegar sem problemas.

A balada, que parecia ter todos os turistas gringos da ilha reunidos no mesmo local, não me agradou particularmente. Mas é uma opinião minha, que não curti o tipo de música e ambiente mesmo, conhecemos pessoas que adoraram o local. Talvez eu mesma tivesse gostado mais se tivesse conhecido o local em outro dia, já que existem programações diferentes a cada dia da semana.

Se quiser conhecer o local, leve dinheiro vivo: o valor da entrada, que era de R$20,00 H e R$10,00M, deve ser pago em dinheiro, eles não aceitam débito ou crédito para o pagamento da entrada, cartões são aceitos somente no bar.

3° Dia – Trilha para conhecer a Praia e Vila de Dois Rios, para fechar a viagem com chave de ouro:

Aqui o roteiro que fez valer a minha viagem: conhecer a Vila e Praia de Dois Rios.

Fizemos uma trilha de umas 2 horas para chegar à essa vila que, originalmente, abrigava os funcionários do presídio que ficava instalado por lá, e hoje não existe mais. Atualmente ainda existem alguns moradores, mas muito imóveis foram abandonados e estão tomados pela vegetação. Eu, que amo lugares abandonados, fiquei apaixonada pelo local.

A praia de Dois Rios, além de linda, não tem quase ninguém. Quase morri de emoção ao ver aquela natureza toda, praticamente só para mim. De verdade, foi um sofrimento ter que ir embora daquele lugar!

Por lá não existem hotéis ou pousadas e quando alguém que não é morador chega, precisa deixar o nome na portaria da vila porque no final da tarde, quem não é residente precisa deixar o local.

Caso você não queira enfrentar a trilha, existem barcos que fazem o percurso de Lopes Mendes até Dois Rios e vice versa.

Trilha x Lancha x Escuna: Qual a melhor forma de conhecer as ilhas?

Conseguimos fazer as 3 opções de passeios que queríamos comparar: trilha, lancha e escuna.

Cada uma das opções tem seus pontos positivos e negativos, o que torna uma coisa muito particular essa escolha. Na minha opinião, a escuna é mais recomendada para quem tem problema na coluna por exemplo, já que a lancha vai bem mais rápido, mas também tem um maior impacto quando “bate” nas ondas. Já a trilha para Dois Rios é  cansativa fisicamente, por conta da distância, mas é feita em uma estrada de terra, então o grau de dificuldade é baixo.

Existe a opção de alugar uma lancha particular em que você fará os seus horários, mas também pagará bem mais caro por isso. Então realmente é uma questão bem particular a escolha de como chegar às ilhas e praias.

Dicas Gerais:

  • Em Abraão existem comércios, restaurantes, etc, mas em algumas vilas, como a Vila de Dois Rios, você tem que levar tudo o que for consumir, pois não existe comércio, somente alguns moradores que fazem refeições para vender.
  • Saque dinheiro no continente, antes de pegar a barca, pois não há caixas eletrônicos nas ilhas e existem alguns lugares que podem não aceitar débito.
  • Se você enjoa no mar (como eu), não esqueça de levar seu remedinho, isso é bem essencial para você aproveitar bem todos os passeios (além da barca que faz o trajeto de ida e volta, e que eu relatei lá em cima que chacoalha como se não houvesse amanhã).
  • Não deixe de levar repelente! As ilhas são cheias de mata, o que faz do repelente algo extremamente necessário.

 

Todas as fotos: Ricardo Jayme.

Essa visita contou com o apoio de parceiros. As opiniões e comentários descritos aqui são independentes e baseados na experiência que tivemos. 

Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

Deixe uma resposta