Graffitis Beco do Batman
A grafiteira Magrela, no Beco do Batman

São Paulo é uma cidade cheia de programações culturais, e uma dessas programações é para quem gosta de arte urbana: um tour pelos graffitis do bairro da Vila Madalena.

Esse tour é o PasseiÔ, parceria entre o hostel Ô de Casa com o blog Conexão Cultural, e que acontece uma vez por mês, aos sábados, tendo algumas edições especiais de vez em quando (como ESSE que fizeram no dia do vizinho).

No início essa programação era feita só para os hóspedes do hostel (que além de um clima super gostoso, tem atendimento trilíngue, wi-fi e recepção 24 hs), mas hoje é aberto para todos que queiram participar, com opção do tour em inglês e sendo gratuito para os hóspedes e para as demais pessoas R$ 10,00.

O ponto de saída foi o hostel e estávamos em um grupo grande, na maioria brasileiros. De lá, fomos guiados pela Manuela, do Conexão Cultural, através de locais cheios de graffitis e histórias legais por trás de cada um desses pontos, como o Beco do Aprendiz e o Beco do Batman, que eram pontos escuros, meio perigosos, e que ganharam vida nova através do graffiti, se tornando galerias de arte à céu aberto.

Graffitis da Vila Madalena

Graffitis da Vila Madalena

Graffitis Beco do Batman

Graffitis Beco do Batman

Graffitis da Vila Madalena

Miss Van São Paulo
Beco do Batman que tem graffitis de artistas como a Miss Van e o Beco do Aprendiz

Também passamos por galerias de arte urbana super legais, como a Choque Cultural (que eu adoro, já vi ótimas exposições lá), e íamos passar também pela A7MA Galeria, mas acho que teve algum desencontro de informações e ela estava fechada.

Outro ponto visitado foi a loja de materiais para graffiti King Cap, aonde também há um espaço para exposições – na ocasião vimos uma exposição de um artista chamado Sosék.

A próxima parada foi a loja Urban Arts, que tem uma variedade super grande de pôsteres e objetos de decoração, tudo lindo demais, e com a arte urbana como tema central dessas peças.

King Cap

King Cap
A King Cap e seu espaço para exposições

Galeria Choque Cultural

Galeria Choque Cultural

Galeria Choque Cultural

Galeria Choque Cultural

Galeria Choque Cultural
Algumas das obras da Choque Cultural

Urban Arts

Urban Arts

Urban Arts

Urban Arts

Urban Arts
A loja Urban Arts e suas coisas lindas

No final da nossa andança cultural, paramos para um lanche no hostel, que faz um cardápio com preço especial para quem participou do tour.

Os lanches que pedimos estavam delícia: o meu era o Ô de Sampa, feito com mortadela Ceratti com tapenade (que é uma pasta de azeitona preta) e mostarda Dijon. O das minhas amigas foram o Caprese, feito com queijo emmental, acompanhado de tomate cereja marinado ao pesto de manjericão e castanha-do-pará, todos acompanhados de chips de banana. Gostamos tanto dos lanches e do clima do bar do hostel que até comentamos que o local é uma ótima opção para comer alguma coisa, mesmo quando só se está de passagem por lá.

ô de casa Hostel

ô de casa Hostel

ô de casa Hostel
A cozinha, a varandinha gostosa do Ô de Casa e os lanches delícia que provamos

Resumo final: O passeio é uma opção super bacana para quem quer conhecer melhor a cidade, ou mesmo para aquelas pessoas que, assim como eu, já conhecem os pontos visitados, mas vão ter a oportunidade de ouvir as histórias por trás daqueles lugares, passando assim a vê-los de uma forma diferente.                    

Graffitis da Vila Madalena

Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

6 Comments

  1. Que lindo isso! Fui à São Paulo há poucos dias e fiquei encantada com essa arte fantástica. Fiquei com água na boca por esse seu lanche hein!

Deixe uma resposta