Caso alguém tenha conseguido passagem aérea promocional em uma promoção de passagem aérea com a data bem próxima, deverá ter que estar com todos os documentos em dia. Mas e se falta o passaporte?

A solução que muitas pessoas lembram nesse caso é recorrer ao passaporte de emergência. Porém, se esquecem que só pode ser realizado de acordo com determinadas circunstâncias (mesmo em períodos de greve ou suspensão do serviço de emissão de passaporte pela Polícia Federal).

Quando é possível solicitar o passaporte de emergência?

  • Caso de viagem imediata por motivo de saúde do viajante, do seu cônjuge ou parente até segundo grau;

  • Proteção de patrimônio (o que não inclui passagens e hospedagem);

  • Viagem de trabalho;

  • Intenção de ajuda humanitária;

  • Interesse da administração pública;

  • Algum tipo de situação emergencial incapaz de ser prevista que possa causar transtornos se a viagem for adiada;

  • Catástrofes naturais;

  • Conflitos armados

Percebemos então que não é permitido emitir um passaporte de urgência quando a causa for viagem de turismo. A alternativa é tentar outros processos que agilizem o trâmite de emissão do documento.

Apesar de passagens compradas não servirem como motivo para solicitar a emissão de emergência, a recomendação da Polícia Federal é que você leve suas passagens aéreas na hora da solicitação, porque pode ser uma forma de agilizar o processo.

Para quem conseguir o passaporte emergencial, é importante procurar saber se a companhia aérea e o país de destino aceitam como um documento válido. Não é possível saber sobre isso sem a comunicação direta com a empresa, uma vez que a PF não tem uma lista dos países que não aceitam o passaporte brasileiro de emergência.

É por esse motivo que a principal recomendação para qualquer viagem é o planejamento com antecedência. Se você está planejando fazer uma viagem e pode acontecer de encontrar passagens aéreas baratas ou promoção de passagem aérea a qualquer momento, já verifique se seus documentos e vacinas estão todos em dia. Se não estiverem, é melhor renova-los o mais rápido possível. Assim, você não deixa de viajar e não pede a chance de comprar passagens imperdíveis.

Imagem: shutterstock

*Este texto é um publieditorial. O conteúdo foi desenvolvido e apoiado por uma empresa.

Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

Deixe uma resposta