A Japan House, projeto do governo japonês para difusão do Japão contemporâneo entre os brasileiros, traz exposições, palestras, lojas, café e restaurante, para quem ama ou quer conhecer mais sobre essa cultura tão rica.

Com várias exposições programadas para 2017, a  abertura desse projeto aconteceu com a exposição Bambu, histórias de um Japão, que busca mostrar a ligação subjetiva que o país tem com o bambu, se reconhecendo na força da sua raíz e na leveza delicada do seu exterior.

Com trabalhos impressionantes feitos por artesãos e artistas, tanto os objetos criados para resolver necessidades do dia a dia, como cestos, utensílios domésticos e brinquedos, quanto as obras criadas com o intuito puramente estético, são de uma delicadeza nas formas, de um cuidado na construção e no trançado das fibras de bambu, que são de cair o queixo.

No café, doces e chás japoneses deliciosos são uma perdição, com opções como o bolo de matcha (chá verde) com ganache e mascarpone, e do chá verde batido com leite. Workshops e palestras também acontecem, nas datas e horários anunciados no site.

Japan House, que tem um ar contemporâneo e ao mesmo tempo te carrega para dentro dessa raíz milenar e tão profunda, fica na Avenida Paulista, e é um programa delicioso para os amantes de arte e da cultura oriental.

 

Japan House São Paulo

Av. Paulista, 52 – São Paulo (Próximo à estação Brigadeiro do metrô)

Ter a Sáb das 10h às 22h / Dom e Feriados das 10h às 18h

www.japanhouse.jp/saopaulo

 

A frente da Japan House

A instalação onde é projetado a narrativa milenar japonesa “O Conto do Cortador de Bambu”
Esse conto é narrado através da edição reduzida do filme O Conto da Princesa Kaguya.
O processo de criação do longa metragem, feito manualmente, quadro a quadro.

Uma das minhas obras preferidas: a projeção que simboliza a purificação pelo fogo

As 5 mil tiras de bambu entrelaçadas, simbolizando as vidas que se cruzam, formando novas histórias.

O bolo de matcha (chá verde) com ganache e mascarpone.
A Av. Paulista, aberta somente para os pedestres aos domingos, vista de dentro do prédio.
E a gente finalizando nossa visita só no chá verde e quitutes! =)
Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

Deixe uma resposta