Acredito que mesmo quem não tenha lido o livro O Diário de Anne Frank já ouviu falar dele, que foi traduzido em várias línguas e se tornou um documento dos horrores da Segunda Guerra Mundial e da perseguição sofrida por judeus nesse período.

Anne Frank
Anne Frank aos 10 anos. Imagem: annefrank.org

Na época com 13 anos, Anne, sua família e mais quatro judeus foram obrigados a viver escondidos em cômodos secretos da fábrica que, antes do confisco nazista, pertencia ao seu pai. Durante o período em que esteve no esconderijo, Anne contou em seu diário como tentavam sobreviver e levar uma rotina relativamente normal em meio à toda essa loucura. Em paralelo à isso, o relato dos conflitos e descobertas comuns à qualquer adolescente, torna o livro uma narrativa muito mais humana e, consequentemente, muito mais tocante do que saber desses fatos contatos em 3ª pessoa, em um livro de história.

AFS_MA_Achterhuis-crop
A fachada do prédio nos anos 50. Imagem: annefrank.org

Em 1944, depois de quase 2 anos escondidos, o esconderijo é descoberto e todos são levados para campos de concentração. Anne e sua irmã morrem no Campo de Concentração de Auschwitz pouco antes do final da guerra e seu pai Otto, único sobrevivente do esconderijo, publica o diário da filha.

No prédio aonde Anne e sua família se esconderam durante a ocupação nazista na Holanda foi fundada em 1960 a Casa de Anne Frank, um museu que conta toda essa história e é um dos programas culturais mais procurados em Amsterdam.

Museu Anne Frank
O diário de Anne Frank. Imagem: annefrank.org
Museu Anne Frank
A entrada para os cômodos secretos. Imagem: annefrank.org

Só digo uma coisa: é emocionante entrar nos cômodos onde aquelas pessoas se esconderam por tanto tempo e imaginar tudo o que foi passado dentro daquele prédio, ver as páginas do diário, a porta para os anexos secretos atrás da estante de livros… Uma visita emocionante e que vale muito a pena !

Depois da minha visita em pleno inverno, o café do museu foi uma boa opção para comer uma deliciosa torta de maçã e tomar algo quente.

 

Casa de Anne Frank
A fachada moderna do museu. Imagem: annefrank.org
museu_anne_frank_02
A torta deliciosa do café do museu

 

Casa de Anne Frank

Rua Prinsengracht 263-267. Para ver como chegar e horários de funcionamento, veja AQUI

Valor do Ingresso: 9 euros com meia entrada para menores de 18 anos. Não aceita o I Amsterdam City Card

Conheci o museu no inverno, então não tinha fila alguma para entrar, mas em épocas mais quentes, a fila do lado de fora é bem grande. Então se quiser comprar seu ingresso on line para evitar filas, veja AQUI

Atenção: Não são permitidas fotos e filmagens dentro do museu.

annefrank.org

Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

Deixe uma resposta