Não tem como falar em Holanda e não lembrar dos Coffeshops, afinal o país é conhecido não só pelos seus canais e tulipas, mas também pela sua tolerância às drogas leves, como a maconha e o haxixe.

Desde os anos 70 o governo do país liberou o consumo e comercialização dessas drogas leves em lugares específicos, as Coffeeshops, que seguem regras também impostas e fiscalizadas pelas autoridades. É permitido fumar em locais públicos (no hostel em que eu estava por exemplo havia uma área de fumantes – fumantes de qualquer tipo de cigarro), mas não é permitido portar mais do que a quantidade permitida por lei.

Se você quer fazer uma visita à uma Coffeshop (para consumir ou só para conhecer mesmo), aqui vão algumas dicas para você:

1. É proibida a entrada de menores de 18 anos, então não esqueça seu documento!

2. A quantidade máxima que pode ser vendida nesses estabelecimentos é de 5gr. por pessoa por dia.

3. Fique sabendo: você vai sair de lá defumado! Sério, vá com uma roupa que não vá te fazer falta no dia seguinte. Eu por exemplo fui durante o inverno, com um casaco que me fez muita falta depois, aquele preto que ficava bem com todas as roupas que eu tinha levado, porque não consegui encontrar um lugar para lavá-lo no dia seguinte.

4. Minha experiência: não fumo nem nunca fumei, consequentemente não sei tragar. Mas estando em Amsterdam, fui tentar. Não consegui. Sério, nem com ajuda dos universitários, muito frustrante! O que tentei no dia seguinte? Comi um Space Cake, bolinho feito com base na substância química presente na maconha, já que aí não teria erro, era direto pra dentro do corpinho sem dar margem ao erro. Só comi metade do bolinho, porque me disseram que, como eu não estava acostumada com os efeitos, ficaria muito transtornada se comesse um inteiro. Aí foi ! =)

Space Cake Amsterdam
Space Cake mode on

5. Na loja eles vendem a seda para você enrolar seu próprio cigarro e também vários tipos de cigarros já enrolados e na caixinha, prontinhos, então não precisa ficar com medo de passar vergonha por não saber direito o que fazer (tipo eu rs..). O que “tentei” foi o Purple Haze, que tinha recebido como indicação. Se você está na mesma situação que eu estava, e só quer um nome para chegar lá e tentar fingir que você não está completamente perdido, tente essa também! Rsrs… Repito, não entendo nada disso e não sou a melhor opção para indicar maconha para ninguém, é só para o caso de você querer um nome qualquer para chegar, comprar e pronto 😉

De qualquer forma, você vai encontrar menus, e também sempre pode pedir ajuda aos atendentes na hora de escolher. Inclusive, você também pode escolher nesses cardápios o “grau de intensidade” dos efeitos causados.

Coffeeshops em Amsterdam
Imagem: thebulldog.com

6. Como existem muitos estabelecimentos, dê preferência por visitar um local sobre o qual você já tenha alguma indicação. No meu caso, visitei, também seguindo indicações, o The Bulldog Amsterdam, a Coffeeshop mais antiga de Amsterdam e que hoje tem várias lojas espalhadas por lá. E esqueça a ideia de que esses lugares são estranhos, com gente estranha e coisas do tipo. Os Coffeeshops de Amsterdam, em sua grande maioria, são lugares agradáveis e bem parecidos com qualquer barzinho aqui do Brasil.

Resumo da história: se estiver na Holanda, vale a visita à uma Coffeeshop. Como eu disse antes, mesmo que você não queira consumir nada, só pela experiência de conhecer o local. Tenho certeza de que você vai achar no mínimo interessante 😉

Coffeeshops em Amsterdam
Imagem: thebulldog.com

Para te ajudar:

AQUI um post do Ducs Amsterdam que vai te ajudar a distinguir uma Coffeshop de uma cafeteria. 

AQUI você conhece as regras gerais de comercialização e uso dessas drogas leves no país.

AQUI o link para a minha indicação de local para você visitar, a The Bulldog Amsterdam.

Imagem: thebulldog.com
Autor

Juliana Rosa é apaixonada por viagens, esportes, arte, música e criatividade em geral e conta aqui no blog um pouco das suas andanças.

2 Comments

  1. Sempre ouço que o bulldog eh pra não ir , porque eh mto turístico!
    Quando fui, passei no the jolly joker (prox ao nieuwmarkt) , recomendacao do hotel em que ficamos, e no baba (na warmoerstraat, pertinho do red light). No baba era bem fácil pedir o joint, eles já davam com a indicação por grau de intensidade hahahahaha no bulldog passei pra ver como era (e pq era do lado do all you can eat ribs hehe) e achei o atendimento horroroso e super confuso. E caro 🙁 enfim, última dica : pra tomar cerveja, compre o seu e vá pra um outro bar, alguns coffeshops não tem bebida, de uma olhada antes de acender ! Eu também não fumo hahaha mas tudo isso foi pela experiencia de 3 dias lá 🙂

    • tripfeeling.com Responder

      Olha, obrigada pelas dicas Carol, quanto mais indicações, melhor !!! Fui no Bulldog porque fiquei com medo de arriscar ir em outro sem indicação nenhuma… E deve ser turístico mesmo, só pela quantidade dos souvenirs que eles tem ! kkkkkk
      Com relação à bebida é isso mesmo, nem todos os Coffeeshops tem bebidas alcóolicas mesmo…
      Bjão e obrigada de novo pelas dicas !! 😉

Deixe uma resposta